Publicado por: marianammachado | julho 24, 2011

Sabado – 23/07/2011 – o mercadão do tâmisa e o danado do Freddie Mercury

Tomamos café mais uma vez no Paul que virou nosso lugarzinho de café favorito e eu descobri que é uma pequena cadeia de ‘cafés’ por aqui. Em seguida fomos de metro para a St Paul Cathedral – umas das principais igrejas daqui.

St Paul

Fachada da St Paul

. Nesse lugar há igrejas desde 1600 – eu acho – que já pegaram fogo e foram reconstruídas um milhão de vezes. A catedral fica no centro comercial da cidade e como a gte foi no sábado estava bem vazio, mas imagino que fique bem animado nos dias úteis. Pagamos o ingresso – cerca de 14$ e tivemos direito a um Audio Guide – que foi bem legal. Eu nunca pago por essas coisas, mas qdo tá incluído dá uma outra visão do lugar… Passeamos pela nave da Igreja (destaque para a GIGANTESCA pia de batismo e pra cúpula na nave central) e pela cripta (com o tumulo de varias pessoas importantes incluindo o duke de Wellington). A capela OBE estava fechada pq tava rolando um casamento por lá (mas não deu pra ver a noiva😦 ) então subimos 250 degraus até a sala dos sussurros – parte da cúpula onde é possível ouvir a pessoa sussurrando do outro lado da sala. Eu não ouvi a mamãe, mas ouvi o garotinho que tava ao lado dela. MACABRO!

Vista da St Paul + Tate Modern

A vista lá do alto, o Tate modern e esse céu de verão!!!

Subimos mais 150 degraus (haja coxa!) e fomos pro topo da cúpula de onde dava pra ver uma boa parte da cidade. Na catedral vale tb investir um tempo apreciando a fachada. Lá, como é perto do rio, fica bem friozinho…

St Paul

Nasci pra ser rainha

Depois, houve uma mudança de planos. Em vez de irmos na Tower of London resolvemos atravessar a Millenium Bridge que fica em frente à Catedral.

Millenium Bridge + St Paul Cathedral

Eu feiosa na Millenium Bridge

Do outro lado sequimos para a esquerda e passamos pelo Globe Theatre – reconstrução do teatro original onde Shakespeare ‘trabalhou’ – mas já não podíamos visitar. No verão tem peças cedo e eles interrompem as visitas. Vamos tentar outro dia. Continuamos andando até chegarmos ao Borough Market –o ponto alto do dia! Esse é um mercadão de produtos alimentícios artesanais – tipo queijos, mel, molhos, presuntos, linguiças – cheio de provinhas e barraquinhas mil!

Borough Market

Borough Market bombando

A gte ficou louca pra comprar umas coisas, mas não tinha como trazer pro Rio… :o( Acho que é um passeio que vale mto a pena se for num dia mais quentinho – não sei nem se funciona no inverno… Mas o grande lance é almoçar por lá. Tem 1 milhão de opções – falafel, wrap de camarão, sanduiche de pato, champagne, sucos, paella… – tudo pra você comer ali mesmo, em pé, batendo um papo. Fica LOTADO e as filas pra comprar são bem grandinhas. Optamos por um sanduiche de chorizo (linguiça temperada) com rúcula e pimentão assado. DILIÇA!

Borough Market

Sanduba boladão no Borough Market

Para acompanhar pedi uma cerva tradição no pub em frente. O cara me deu uma cerveja de Essex – encorpada, vermelha e amarga; cerveja de menino. Passeamos mais um pouco e antes de voltar comemos uma tortinha de framboesa dos céus.

Borough Market

Eu - mastigando

Voltamos para a beira do rio (no caso, o Tâmisa, ta?!) e fomos para o Tate Modern – um museu de arte moderna gratuito. Só pelo prédio já vale a visita, mas tá todo mundo la: Rembrandt, Picasso, Matisse, Miró e mais um monte de gente estranha com arte esquisita… Tava rolando uma exposição do Miro – mas a gte tava mto cansada e tinha que pagar… nao rolou dessa vez.

Cruzamos a ponte de volta (friaca… brrrrr) e fomos de ônibus! Pegar os ingressos do teatro. Fomos ver a peça We will Rock You no teatro Dominion que fica no iniciozinho da Oxford Street. Essa rua é tida como uma meca das compras, mas, sinceramente, esse começo não vale a pena não… só tem muquifo. PERO, conseguimos fazer umas compritchas, ne?!
A peça foi MUITO LEGAL! A historia é fraca, o ator principal não tem carisma NENHUM (maior água de salsicha) mas canta pra caramba. O melhor personagem é o velhinho hippie que quase não aparece, mas mesmo assim a peça é o máximo. O teatro – enorme – estava lotado e as pessoas mto animadas com as músicas do queen. Freddie Mercury, seu lindo… Vc é um danado.
Voltamos de metro e resolvemos jantar. Aí não jantamos. Às 11h já tava tudo fechado. Fomos parar num mercado em que eu tive que brigar com o vendedor pra comprar um pão. Surreal. Comemos pão com queijo e presunto no quarto do hotel e só nos restava o sono.
Ah! E aí eu fiquei sabendo que a Amy morreu. Amy, musa dos meus carnavais, deixo aqui minha homenagem a você. Tô torcendo pra que eles tenham birita aí onde vc estiver…


Responses

  1. hahaha.. adorei as novidades!!! bjs e saudades


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: