Publicado por: marianammachado | fevereiro 24, 2009

Gastronomia Internacional em São Paulo

Domingo, dia 22 de fevereiro, foi um dia mais calmo. Os amigos acordaram cedo para ir à missa do São Bento. Mas nós optamos por não ir, já que o namorado estudou a vida inteira no Colégio São Bento do Rio e canto gregoriano pra ele não é novidade. Ficamos descansando mais um pouco e fomos tomar café da manhã na padaria Bienal. Melhor pão na chapa do mundo!!!

Café na padaria Bienal

Depois seguimos para a Estação da Luz, onde encontramos o resto do pessoal e seguimos ao Museu da Língua Portuguesa. Eu achei muito legal, com uma série de opções interativas bem divertidas. Eu também gostei muito da parte em que um vídeo é apresentado (que já está incluída no preço) com uma série de trechos de obras famosas na língua portuguesa. Muito interessante e bem feito. A exposição de Machado de Assis também estava ótima. É muito bom ver experiências bem sucedidadas assim aqui no Brasil, onde a cultura parece estar sempre meio abandonada. Dá um certo orgulhinho.

Estação da Luz

Estação da Luz

Depois pegamos o metro e fomos para a liberdade. Um passeio realmente MUITO legal.

Liberdade

Liberdade

A primeira coisa que fizemos foi procurar um lugar pra comer. Paramos em um restaurante que o nosso amigo quase paulista garantiu, o Nandemoya, um restaurante à quilo que serve comida chinesa, japonesa e brasileira e é beeeem barato. Realmente estava tudo muito bom e vale à pena confiar, apesar dele ser meio feioso. A entrada na rua AMérico de Campos, 09, assusta: uma loja de camisetas esquisita com chão de piso de cozinha. O restaurante tb não é lá essas coisas em termos de decoração: um grande salão repleto de mesas como num refeitporio de escola; à esquerda a cozinha e o buffet com uns 20 pratos diferentes; ao fundo um japonês cantando musica brega brasileira – tem coisa melhor?!. E a comida (que é o que interessa) estava divina! Destaque para o rolinho primavera (crocante e sequinho) e pro Misoshiru que é cortesia da casa.  

Restaurante Japonês

Depois partimos para um sorvetinho MELONA tradicional do bairro, direto da coréia do Sul. Eu fui no de melão e o namorado no sanduíche de sorvete. Os dois estavam ótimos! Passeamos pelo bairro e fizemos algumas compras. Na minha opinião, a Liberdade é um bom lugar para quem busca souvenirs baratinhos. Apesar de serem itens orientais, o bairro é uma tradição de São Paulo (e uma garrafinha de saque sempre agrada). 

Nós, na Liberdade, tomando sorvete Melona

Nós, na Liberdade, tomando sorvete Melona

Depois disso o povo foi descansar em casa e nós voltamos para o flat. Piscina, sauna, academia e saímos para jantar no windhuk, um restaurante alemão bem tradicional e que fica aqui em Moema (na Rua Arapanés, perto do mercado Pão de Açúcar). Outro grande restaurante. De início experimentamos os bolinhos fritos de batata e os canapés de roastbeef e pasta de roquefort (o seria gorgonzola? enfim, queijo fedido). Depois o namorado partiu para um brasileiro filé ao molho madeira e eu fui um pouco mais criativa: Beef tartar! Tem gente que tem nojinho de pedir beef tartar por se tratar de carne crua. Mas, se você conhece a procedência da carne, não tem problema. E aqui eles fazem com ovo pasteurizado, o que tb diminui as chances de problemas. Caramba, que tartar delicioso. Fazia tempos que eu não comia um, mas realmente fez juz às minhas lembranças. E pra fechar o dia com chave de ouro um belo strudel com massa tradicional (não é aquela massa folhada que a gente compra no mercado não…).

Enfim, esse foi um dia de experiências gastronomicas internacionais muito bem sucedidas. Fica a dica!

Responses

  1. menina, tu foi para SP para comer, comer e comer… hahahahahaha
    beijocas

  2. Sorvete Melona é o que há, sou viciado! Minha irmã morava em Moema, mas não conheço esses restaurantes aos quais você foi por lá. Falta ir com a gente agora. Beijo!

  3. Fiquei morrendo de vontade de comer um “tartar”
    Eh muito bom. Beijos

  4. Ah, a Estação da Luz é fantástica, mas bem… é uma Estação de Trem. ^.^ Admito que eu fiquei mais impressionado com a Pinacoteca! E com o Museu da Língua Portuguesa ali do lado.

    E pq raio todo mundo toma este sorvete de melão na Liberdade??? ELE. NÃO. É. BOM! ahahahahahaha

    Bjão!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: